Tributação e desigualdade

Febrafite

Menu

Notícias

Afisvec comemora 70 anos com atuação pujante e trajetória sólida

Por João Frey

postado em 14/01/2022 18:08 / atualizado em 14/01/2022 18:08


Em 10 de janeiro de 1952, alguns fiscais do então Imposto Sobre Vendas e Consignações – o IVC – reuniram-se e criaram sua associação de classe no Rio Grande do Sul. Hoje, 70 anos depois, a Afisvec – Associação dos Auditores-Fiscais da Receita Estadual, é uma das mais fortes associações da classe em todo o país.

Com a atribuição de representar e defender os interesses dos Auditores-Fiscais da Receita Estadual do Rio Grande do Sul e de seus familiares, a Afisvec trabalha para proteger a sociedade através da justiça tributária e para criar e manter um sistema tributário que fortaleça o federalismo.

Nesses 70 anos de história, o trabalho da Afisvec deu muitos frutos – entre eles, a própria Febrafite. De acordo com importante registro histórico publicado no portal da associação gaúcha, em 1979, o então presidente da Afisvec, Emílio Rodrigues, saiu em peregrinação pelo Brasil e visitou mais de quinze estados pregando a ideia da criação de uma entidade nacional para representar os fiscos estaduais. Desse trabalho surgiu a FAFITE – Federação das Associações de Fiscais de Tributos Estaduais. Atualmente, por adequação à Constituição Federal e à modernidade, temos a FEBRAFITE – Federação Brasileira de Associações do Fisco Estadual (1992), “a qual traz em sua sadia compleição o gene imutável formador daqueles primitivos propósitos”.

Rodrigo Spada, presidente da Febrafite, parabeniza a entidade e destaca sua trajetória ao longo dessas décadas de trabalho.

“Completar 70 anos com o vigor e a solidez que Afisvec apresenta é a prova maior das qualidades da associação. Nessas décadas de existência, a entidade acompanhou profundas transformações no modo de trabalho dos auditores fiscais e na organização associativa e política do país, e passou por todas essas mudanças sendo protagonista, como é hoje, de ações em defesa da classe em prol da justiça social e do desenvolvimento econômico”, destaca.

Roberto Kupski, presidente de honra da Febrafite e ex-presidente da Afisvec, relembra passagens marcantes na trajetória da instituição. 

“Nesses 70 anos, houve um trabalho muito forte de representação classista, mas também uma destacada atuação fora da questão corporativa, como os manuais que editou por muitos anos, quando não se tinha online, e que fornecia para os servidores e para os escritórios de contabilidade. Foi, por muitos anos, a única fonte impressa da legislação tributária do Rio Grande do Sul”, aponta.

Kupski destaca ainda o trabalho da Escola Afisvec, que dissemina conhecimento para a sociedade e ajuda a qualificar a formação de servidores de prefeituras e candidatos de concursos públicos. 

A realização de eventos também é uma importante linha de trabalho da associação, com destaque para o Encontro do Fisco Estadual Gaúcho, que em 2001 recebeu a presença do então vice-presidente da República, Marco Maciel, em missão oficial – e que chega este ano à sua 22ª edição.  

Marcelo Ramos de Mello, atual presidente da Afisvec e vice-presidente da Febrafite para a Região Sul relata que “foram muitas lutas e conquistas ao longo de todos esses anos para consolidar a entidade e fortalecer a categoria dos hoje Auditores Fiscais da Receita Estadual, carreira de estado responsável pela administração tributária do Estado do Rio Grande do Sul. 

“Ao mesmo tempo, a atuação da entidade busca fazer do Rio Grande um estado sempre melhor para os gaúchos, provendo os recursos necessários para o desenvolvimento econômico e social do estado”, afirma Mello.

Ele destaca, ainda, a interação da Afisvec com outras entidades de classe. Além de participar da Febrafite, a instituição também se reuniu com as demais associações das carreiras de estado do RS, da fundação da a FACE-RS, a federação das associações das carreiras de estado do RS, composta também pela AJURIS (magistrados), AMP (ministério público), APERGS (procuradores do estado), ADPERGS (defensores públicos), ASDEP (delegados de polícia) e ASOFBM (oficiais da Brigada Militar e do corpo de bombeiros).

© Febrafite 2020

by HKL