O que pensam os presidenciáveis sobre a Reforma Tributária e as Carreiras de Estado
abre menu 2

Notícias

Autonomia e qualidade marcam os debates do VI Fórum da Administração Tributária do RS

Por Correio do Povo

Compartilhar

postado em 12/09/2018 15:08 / atualizado em 12/09/2018 15:14


O evento foi promovido pela Afisvec e o Sindifisco-RS

Por maior autonomia e pela possibilidade de uma administração tributária cada vez mais qualificada, o Sindicato dos Auditores-Fiscais (Sindifisco-RS) e a Associação dos Auditores-Fiscais da Receita Estadual (Afisvec) se reuniram ontem no IV Fórum da Administração Tributária. Realizado no Auditório Dante Barone da Assembleia Legislativa do RS, o evento trouxe especialistas para discutir o fortalecimento e o caminho para a independência da categoria.

O presidente do Sindifisco-RS, Celso Malhani, colocou-se como defensor do debate permanente para que a administração tributária venha a se qualificar para melhor arrecadar tributos. Disse também que a realidade no país é de uma divisão que sobrecarrega os mais pobres e alivia os mais ricos. “Por óbvio que a carga parece pesada para a maioria, porque quem carrega parte relevante dela são os trabalhadores através de todos os impostos”, assinalou. “Entre os males que debilitam a sociedade brasileira atualmente, a sonegação representa quase uma dezena de vezes os graves prejuízos financeiros trazidos pela corrupção que, com justiça, a todos nós indigna”, acrescentou Malhani durante seu discurso de abertura do evento.

“Temos que ter um órgão forte e autônomo para que seja independente dos governos”, afirmou o presidente da Afisvec, Marcelo Ramos de Mello. No encontro, ressaltou, além do debate sobre autonomia, o objetivo foi discutir o estímulo ao crescimento da indústria gaúcha. Mello ainda comentou que quando um novo secretário de Fazenda assume, mostra preocupação com folha, fornecedores, despesas e recuperação fiscal. Com isso, o representante não pode se dedicar só à administração tributária. “Se tivesse um secretário de Receita ou um auditor-fiscal-geral, temos certeza que teríamos mais recursos”, disse.

Clique aqui para íntegra da matéria publicada no Correio do Povo, nesta quarta (12/09). 

Copyright © FEBRAFITE - Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais - Todos os direitos reservados

by HKL